sexta-feira, 8 de março de 2019

"A videira e os ramos"

Eu sou a videira; vocês são os ramos. Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dará muito fruto; pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma. (João 15:5)


               Em sua alegoria da videira e dos ramos, é quase certo que Jesus estava pensando em Israel, a videira escolhida que Javé havia plantado em Canaã, e supondo a continuidade entre Israel e a nova comunidade de Deus. A mensagem  essencial da alegoria é clara, a saber, que o propósito de Deus é que seu povo frutifique, do mesmo modo que é função da videira produzir uvas. É surpreendente como muitos cristãos imaginam que ser frutífero signifique ser bem-sucedido em ganhar almas para Cristo. O evangelismo é, de fato, uma parte muito importante em nossa vocação cristã, mas, se observarmos o Antigo e o Novo Testamento, veremos que as uvas na videira de Deus eram a justiça e a retidão, enquanto que no Novo Testamento o fruto do Espírito é a semelhança com Cristo (Is 5; Gl 5.22-23; Cl 1.10).

           Quais são, então, os segredos da videira frutífera? O primeiro segredo é a poda da planta. Deus é um jardineiro incansável, podando todo ramo que dá fruto para que frutifique ainda mais. Essa poda é, por certo, uma ilustração do sofrimento e trata-se de um processo drástico. O arbusto é cortado geralmente no outono, o que, para os leigos, parece extremamente cruel. Às vezes resta apenas um toco — nu, cerrado, marcado e mutilado — mas quando a primavera e o verão retornam, os frutos aparecem em abundância. A faca dolorosa da poda esteve em mãos seguras. Alguma forma de sofrimento é praticamente indispensável à santidade.

            O segundo segredo da frutificação é a “permanência” dos ramos na videira. Essencialmente, ser um cristão é estar “em Cristo”, organicamente unido a ele. Assim, permanecer em Cristo é manter e desenvolver um relacionamento já existente. Além disso, trata-se de um relacionamento recíproco, uma vez que permanecemos em Cristo e Cristo em nós. Para que ele permaneça em nós, devemos permitir que ele assim o faça, que ele seja cada vez mais aquilo que é: nosso Senhor e o Doador de nossa vida. Mas, para permanecermos em Cristo, devemos ouvir o que ele nos diz, como nos lembra o bispo J. C. Ryle: “Permaneçam em mim. Agarrem-se a mim. Colem-se firmemente em mim. Vivam a vida de comunhão íntima comigo. Cheguem cada vez mais perto. Passem todo o fardo para mim. Lancem todo o peso sobre mim. Nunca se soltem de mim nem por um momento sequer”.


[Palavra Pastoral que será publicada no Boletim do dia 10/03/2019]


Para saber mais: João 15.1-8

>> Retirado de A Bíblia Toda, o Ano Todo [John Stott]. Editora Ultimato.

O Editor 

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

Reveja aquele memorável Culto

UHC - Festividade de seus 9 anos - 14/12/2014

Naquele último Domingo, dia 14 de Dezembro de 2014, a União de Homens Congregacionais (UHC) realizou a Festividade em comemoração aos seus 9 anos de Fundação, tanto na EBD como no Culto à Noite.


O Tema foi "RESGATANDO O EVANGELHO DA CRUZ". O preletor foi Pr. Eli Silva (IE Congregacional, na cidade de Esperança - PB) que pregou a Palavra na Escola Bíblica Dominical, pela manhã.

À noite o Preletor foi o Pr. Sérgio Paulo, da 1ª Igreja Congregacional em João Pessoa - PB. O Pastor Sérgio é o presidente da Aliança das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil (AIECB).

Abaixo Fotos do Culto dos 9 Anos da UHC.


Antes de adentrar ao Templo, o Grupo LEVITAS DO SENHOR reuniu-se em sala especial para orar e buscar a presença de Senhor naquele Culto do Domingo a noite, dia 14/12/2014
               


Banner dos 9 anos da UHC

Culto de Domingo/Noite

Participações: 

- Diác. José Antônio (Direção do Culto - igreja local);  - Grupo Adonai (local); 

- Evangelista Jessé Brito (Pianista); 

- Rev. André Morais (Pr. auxiliar - local); 

- Pr. Euder Faber (Pres. Consciência Cristã); 

- Presb. Esdras Vieira (Dirigiu hinos do SH com o Diác. Giuliano Herbet); 

- Conjunto Divino Louvor (local); 

- Conjunto Cântico de Davi (1ª IE Cong. - J. Pessoa-PB); / - Pr. Samuel Dionísio (Igreja local); 

- Preletor Pr. Sérgio Paulo (1ª IE Cong. - J. Pessoa-PB).

Veja No Vídeo Abaixo, Palavras iniciais do Pres. da UHC, Diác. José Antônio, seguida de uma oração pelo Pr. Aux. André Moraes  
                         


No Vídeo Abaixo, Hino "Serviço do Crente" - do Salmos e Hinos n.º 440 - com o Presb. Esdras Vieira e o Diác. Giuliano Herbet


                      


No Vídeo Abaixo, Palavras do Regente do Grupo Levitas do Senhor, Diác. Oriedi Barbosa. Em seguida o Grupo cantou o hino "EU QUERO ALMAS" - de Nani Azevedo...


                      


O Grupo LEVITAS DO SENHOR, em noite de Festa, louvou a Deus pelos 9 Anos da UHC
No Vídeo Abaixo, Grupo Adonai - e os detalhes instrumentais                         

Com carinho, O Editor

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

BOLETIM

O pão da vida

Então Jesus declarou: “Eu sou o pão da vida. Aquele que vem a mim nunca terá fome; aquele que crê em mim nunca terá sede”. (João 6:35)


Estas palavras são bastante diretas: Cristo é pão. Ele é alimento dado por Deus. Quem comer esse pão ficará satisfeito, não terá fome, nem sede, e viverá para sempre. E esse pão do céu estava bem ali, exatamente em frente aos israelitas.

            Jesus começou o seu sermão de forma muito tênue: “Aquele que vem a mim […]”. À medida que ele avança, mais desafiador e direto ele se torna. Ele poderia facilmente ter dito “aquele que come de mim”, em vez de “aquele que vem a mim” e então explicar que ele se referia a “aquele que crê em mim”. Essa é uma declaração profunda: vir a Cristo é crer em Cristo. Isso significa ter o pão e comê-lo. Jesus, contudo, não estava falando sobre comer carne bovina ou de cordeiro, como seus ouvintes podem ter entendido. Ele estava falando de comer o pão no sentido de as pessoas irem a ele – em outras palavras, crerem nele. Pois “comer o pão”, “vir a mim” e “crer em Cristo” significam a mesma coisa.

            Cristo vem a nós, o Pai nos dá o maná do céu. Tudo que falta é nós irmos a Cristo. Isso pode o ofender, mas você não pode ir a Cristo – mesmo que você fosse seu parente mais chegado –, a menos que você creia nele. Por meio de sua Palavra, Cristo está mais próximo de você do que uma criança com os braços entrelaçados ao redor do seu pescoço. Quando você crê nele, ele está com você e próximo a você. Ele está exatamente na sua frente, diante dos seus olhos e perto dos seus ouvidos de tal forma que você quase pode vê-lo e ouvi-lo. Simplesmente creia nele.

>> Retirado de Somente a Fé – Um Ano com Lutero. Editora Ultimato.

Publicado no Boletim semanal nº 1.218, de 10/02/2019

O Editor





“UMA FONTE INESGOTÁVEL” 

“De tarde e de manhã e ao meio-dia orarei; e clamarei, e ele ouvirá a minha voz”. Salmos 55:17.

Quando amanhece o dia somos tomados pela quietude que nos é apresentada, vislumbrando-nos uma sensação da paz daquele momento. Mas é só começar o dia para percebermos que um temporal nos aguardava. Ao sermos pego de surpresa chegaremos a uma certeza no final do mesmo: Se não dá para confiar, é preciso vigiar.

É aí que a oração se torna indispensável, pois uma pequena oração de manhã pode mudar todo o seu dia. É na oração que encontraremos logo cedo a paz interna necessária para enfrentar as lutas advindas do cotidiano. Mas orar de manhã não é o bastante; é preciso está em constante vigilância. A oração ao meio-dia diante dos sons da terra nos manterá firmes no propósito assumido horas antes quando dia ainda surgia. A oração no meio dia nos manterá de pé, nos conduzindo ao término feliz, mesmo quando surpresas desagradáveis aparecerem. Você sabe do que eu estou falando. Falo daquilo que não estava no script, ou seja, no plano agendado.

O dia declina e, com ele, a certeza de lutas vencidas, batalhas adiadas e projetos em curso que ficarão para o dia seguinte, mas também é hora de agradecer pela vida vivida naquele dia e, a noite, pedir ao Senhor o renovo para o próximo dia que virá, e dizer: “À meia-noite me levantarei para te louvar, pelos teus justos juízos” (Sl 119:62).
Nosso Senhor Jesus Cristo orou no monte, Isaque orou no campo, Ezequias orou na cama com o rosto virado para parede, Daniel orou às margens de um rio, e Pedro no eirado de sua casa. Por isso não abandone a sua vida de oração. Ore sempre e em todo lugar. Ore sempre de hora marcada ou quando uma folga surgir. Ore na abundância e na escassez. Na alegria ou na dor. Enquanto semeia com lágrimas ou com alegria e molhos nas mãos.

Deus é a nossa fonte inesgotável durante todo dia, e durante toda a nossa vida sempre poderemos, em tempos bons e ruins, recorrer na sequidão de nossas almas àquele que é e sempre será uma fonte inesgotável, Jesus. Jamais esqueça suas palavras à mulher em Samaria: “Aquele que beber da água que eu lhe der… …fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna” (Jo 4:14).
Ore neste dia para o Senhor melhorar seus momentos de oração durante o dia, lhe dando prazer em sua presença
.

Pr. Alexandro de Souza FelizardoSérie Devocionais online!
Texto publicado no Boletim semanal nº 1041, de 27/09/2015

Editor



“O INCOMPARÁVEL DEUS”

“Por que dizes, ó Jacó, e tu falas, ó Israel: O meu caminho está encoberto ao Senhor, e o meu juízo passa despercebido ao meu Deus? ”.

Todos os dias somos desafiados por lutas diárias e inimigos gratuitos. Nesses dias pensamos: Será que o Senhor não está vendo? Por que Ele tarda tanto em assistir-me? Ficamos muitas vezes como o profeta Habacuque a dizer: Até quando, Senhor, clamarei eu, e tu não me escutarás? Gritar-te-ei: Violência! E não salvarás? Fazemos isso porque não somos na maioria das vezes capazes de ver seus atributos e de conhecer profundamente seu poder. Uma volta as suas promessas inseridas nas escrituras sagradas nos farão ter uma atitude diferente diante daquilo que nos desafia.

Uma olhada detalhada no Deus que servimos trará ao nosso coração a segurança necessária, pois conhecer a Deus é o segredo para uma vida permeada pela paz que excede todo entendimento.É imprescindível que enxerguemos o Deus das escrituras como aquele que faz todas as coisas perfeitamente. O Deus que mede a palmos o universo que conhecemos tão pouco é aquele que governa as nações e sua vida de maneira planejada e ordeira. Ninguém o guiou, pois o soberano Senhor segue unicamente o conselho de sua vontade e tem a resposta certa para sua vida. É Ele que está acima de deuses e religiões, porque está assentado num alto e sublime trono, reinando sobre tudo e todos. 

Um Deus que não se cansa e que renova as forças do jovem e do velho e os faz voar como águias.Portanto, se você se encontra cansado das lutas da vida, saiba que o Senhor que não se cansa é poderoso para renová-lo neste dia. Descansas no Senhor da tua vida, crendo que o teu caminho jamais passará encoberto aos seus olhos. Creia no seu governo, pois não só tem o mundo em suas mãos, mas tua vida também.

Logo, o conselho que eu te dou neste dia é:“Levantai ao alto os vossos olhos, e vede quem criou estas coisas…” (Isaías 40:26a).Ele conhece as estrelas e sabe também o nome de cada um dos seus filhos. O Deus que é forte em poder te contempla agora neste dia e te diz: “conheço o teu caminho! Conheço a tua dor e sou soberanamente capaz de mudar tudo”. ALELUIA!!!Logo, descanse em seus maravilhosos atributos! Descanse em Deus!!!Ore neste dia para o Senhor aumentar a sua confiança nele e em sua palavra durante a caminhada.

Pr. Alexandro de Souza FelizardoSérie Devocionais online!
Texto publicado no Boletim semanal nº 1040, de 20/09/2015

Editor